fbpx

Acidentes na lavoura: como evitar riscos no campo

Segurança é um assunto muito importante para todos os setores profissionais. Em algumas situações, porém, alguns trabalhadores estão mais expostos a riscos no seu dia a dia de trabalho, como é o caso dos profissionais do campo. Em geral, os profissionais da lavoura estão expostos a diferentes agentes físicos, químicos e biológicos que podem ter um potencial nocivo à saúde. Embora os riscos sejam elevados, o setor agro é também um dos setores que mais se preocupa em como evitar acidentes no campo, contando com uma série de legislações a fim de proteger os profissionais contra os riscos em potencial.

Independente da legislação, é importante entender como prevenir alguns dos acidentes mais frequentes. Por isso, trouxemos algumas dicas especiais para evitar riscos no campo, prevenindo os acidentes mais comuns que podem acontecer. Acompanhe!

Quais são os principais acidentes e como evitar riscos no campo?

Por lidar com materiais muitas vezes tóxicos e maquinário pesado, os riscos são diversificados. Eles podem gerar perturbações funcionais ou mesmo lesão corporal, tanto de modo permanente quanto temporário.

Mas quais são os riscos mais recorrentes, afinal de contas? Confira:

Químicos

Defensivos agrícolas e fertilizantes fazem parte da rotina de produção na lavoura, mas também podem representar riscos silenciosos. Dependendo do produto, o contato com a boca, nariz, olhos, pele e outras áreas sensíveis pode ser altamente nocivo.

Físicos

Quando pensamos em acidentes físicos, é comum lembrarmos dos maquinários pesados e ferramentas potencialmente perigosas, como a motosserra. No entanto, é importante lembrar de outras questões diretamente relacionadas. É o caso da exposição excessiva ao sol, cãibras e até desidratação, por exemplo.

Biológicos

Outra realidade da lavoura é o contato com animais. O problema é que, às vezes, esses animais podem ser peçonhentos e representar um risco no campo. Além disso, partículas de grãos armazenados, detritos e agentes infecciosos também podem estar presente nesses ambientes e prejudicar a saúde do trabalhador.

Organizacionais

Quando a produção é alta, naturalmente surge a exigência de um ritmo mais intenso de trabalho. Se esse ritmo não contar com uma cultura organizacional bem estruturada e um número adequado de trabalhadores, problemas de tensão muscular, disfunções graves e lesões por esforço repetitivo podem surgir como resultado dessa rotina sobrecarregada.

Quais os principais métodos para evitar riscos no campo?

Agora que compreendemos os riscos mais comuns, podemos compreender os principais métodos de prevenção, garantindo sempre os melhores recursos para manter a segurança na lavoura.

Vamos a eles:

EPIs

EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) são os equipamentos que garantem a prevenção de acidentes em qualquer área de trabalho, seja no campo, na indústria, fábricas, entre outros. Eles não são apenas auxiliares, mas fundamentais para a proteção da saúde e vida do trabalhador.

como evitar riscos no campo

É importante investir em equipamentos de segurança de qualidade: capacetes para trabalhos com máquinas pesadas, manter sempre os pulverizadores calibrados e sem vazamentos, assim como máscaras de proteção e luvas para prevenir contaminação quando utilizados defensivos agrícolas. Esses são alguns exemplos práticos. A regra é: se há risco, deve-se pensar sempre no equipamento ideal para preveni-lo.

Ações de prevenção

Uma vez identificados os riscos, é possível também determinar uma série de ações de prevenção que proporcionam cenários mais seguros. Algumas estratégias nesse sentido são:

  • Supervisão constante;
  • Checagem frequente para identificar irregularidades técnicas, defeitos recorrentes e outros fatores de risco à segurança;
  • Realização de treinamentos para que os trabalhadores saibam executar melhor suas tarefas, reduzindo riscos de acidentes;
  • Campanhas de conscientização estimulando o uso de EPIs;
  • Garantia de transporte apropriado;
  • Oferecimento de abrigos contra tempestades.
  • Proporcionar locais adequados para transportar e separar as ferramentas;
  • Disponibilizar sempre alimentação apropriada.

A ideia aqui é implementar um conjunto de medidas para reduzir ainda mais a incidência de acidentes e cenários de risco à saúde no campo. Com a dificuldade de supervisão em ambientes como lavouras, essas medidas precisam ser reforçadas ainda mais.

Sensores

A tecnologia também traz ótimas oportunidades de prevenção de riscos no campo. A utilização de sensores, por exemplo, é um recurso capaz de coletar informações acerca do ambiente e gerar dados sobre os diferentes fatores analisados.

Assim, adquirimos dados sobre altura, velocidade dos ventos, temperatura, umidade do ar e até variabilidade do solo.

Com essas informações à mão, é possível identificar melhores formas de otimizar a lavoura, mas também de proteger a saúde do colaborador. Um exemplo: ao coletar informações sobre a altura, você analisa a topografia do terreno e, a partir daí, pode ajustar melhor as barras dos pulverizadores automaticamente, sem a necessidade do operador.

Assim, a inteligência artificial auxilia na hora de evitar acidentes na lavoura, reduzindo a necessidade de supervisão e controle manual.

Aposte na prevenção sempre em primeiro lugar

Quando lidamos com situações que podem trazer tantos riscos, a prevenção é o melhor caminho. Estamos falando de cenários que reúnem uma combinação de fatores: químicos, físicos, biológicos e inclusive organizacionais.

Para evitar consequências graves, é preciso investir em métodos de prevenção eficientes, como esses listados anteriormente. Dessa forma, alia-se segurança do trabalho a melhores rendimentos na lavoura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *