fbpx

Produção de arroz: como aumentar a produtividade e qualidade dos grãos?

produção de arroz

Produzir mais e com maior qualidade são desafios enfrentados por quase todos os agricultores que têm produção de arroz. Afinal, para obter maiores retornos econômicos, independentemente do tamanho da área cultivada, é preciso manter os custos sob controle e alcançar uma alta produtividade.

O cultivo de arroz está em crescimento no Brasil. A estimativa do IBGE para a safra brasileira de arroz em 2020 é de uma produção de 10,4 milhões de toneladas, 0,9% maior que de 2019. Desse modo, o rendimento médio deve crescer 3,6%, para 6 266 kg/ha, enquanto a área plantada deve apresentar declínio de 3,4%.

Mas você sabe como aumentar a produtividade de sua lavoura? De que modo é possível reduzir custos? Como fazer um manejo adequado do solo? Qual é a importância do controle integrado de pragas? Em seguida, forneceremos informações úteis e capazes de ajudá-lo a colher melhores resultados. Confira!

Veja como é possível reduzir custos na produção de arroz

Uma pesquisa realizada por agrônomos da Embrapa constatou ser possível obter altas produtividades de arroz irrigado com redução do custo por saco produzido utilizando menores quantidades de insumos. Para isso, esses recursos devem ser aplicados de maneira racional, no momento mais adequado ao desenvolvimento da cultura.

Porém, o manejo ra cional envolve não só a redução planejada de alguns insumos, mas também a adoção de medidas adequadas no sistema de produção de arroz irrigado, como a integração lavoura-pecuária; plantio direto; rotação de culturas; manejo correto de pastagens e a produção animal em pastejo.

Saiba como fazer um manejo adequado do solo

De acordo com o Instituto Riograndense do Arroz (IRGA), fazer um manejo adequado do solo pode trazer um aumento da produtividade da ordem de 15%. Esse ganho pode ser obtido com redução do preparo do solo, cobertura com palha de arroz, o uso da rotação de culturas e a colheita realizada em solo seco. Desse modo, temos benefícios como redução na infestação de plantas daninhas, melhoria da fertilidade, diversificação de fonte de renda.

Para o pesquisador Filipe Selau, mestre em Ciência do Solo, a questão dos sistemas integrados de produção está ressurgindo como um novo pilar de pesquisa mais sustentável, no sentido de reunir todas as culturas disponíveis, principalmente para os ambientes de terras baixas.

Segundo o pesquisador, é importante fazer a semeadura direta de arroz com rotação de culturas, como soja, milho e pastagens, com a inserção de animais em pastejo, com o objetivo de fazer a ciclagem de nutrientes em benefício da cultura do arroz irrigado.

Veja como funciona o manejo integrado de pragas

O manejo integrado de pragas é outra prática capaz de elevar a produtividade nas lavouras. Isso porque o arroz é uma cultura suscetível a diversos insetos fitófagos, ou seja, que se nutrem de vegetais.
Entre essas pragas, podemos citar os cupins rizófagos, os percevejos, a cigarrinha-das-pastagens, o pulgão de raiz, a lagarta-dos-arrozais, as brocas, o cascudo-preto e o gorgulho aquático. Elas podem causar prejuízos em qualquer fase do ciclo produtivo – no plantio, durante a maturação da planta ou mesmo após a estocagem dos grãos já colhidos.

A maneira mais adequada de defender a plantação é fazendo o controle integrado. Esse tratamento é baseado em cuidados com o clima, o solo e todos os elementos que envolvam o plantio do cereal. Ao passo que o controle visa não só a reduzir as perdas, mas também a diminuir o uso de biocidas, o que ajuda a preservar o meio ambiente.

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) recomenda que cada lavoura tenha um plano de manejo desenvolvido de acordo com as necessidades da região. Afinal, toda propriedade rural tem as suas particularidades. Além disso, a intensidade da chuva, o desenho do relevo e as culturas em terras vizinhas variam.

produção de arroz

Conheça dicas do MAPA para colocar o controle em prática

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) desenvolveu uma Circular Técnica 44/2001 com dicas para fazer o controle integrado de pragas:

  • Preserve predadores naturais das pragas;
  • Empregue inseticidas de modo preventivo ou curativo;
  • Utilize armadilha luminosa para atrair insetos;
  • Evite plantar arroz a menos de 500 metros de cana-de-açúcar, milho ou gramíneas hospedeiras de pragas;
  • Mantenha o solo sem vegetação por um período entre 15 e 20 dias antes do plantio;
  • Aplaine o terreno, eliminando depressões do solo, para permitir uma lâmina d’água baixa e uniforme;
  • Não plante arroz de forma escalonada na mesma área ou em territórios próximos;
  • Remova plantas hospedeiras de pragas, tanto do campo quanto dos arredores;
  • Roce a vegetação infestada ou passe rolo compressor sobre ela;
  • Prefira adubação equilibrada, sem excesso de nitrogênio;
  • Deixe os quadros inundados o maior tempo possível.

Saiba como o Roblift Agro ajuda na produção de arroz

Em busca de aumento de produtividade e redução de custos, os agricultores investem em máquinas agrícolas versáteis e de alto desempenho. Um equipamento que vem se destacando na cultura de arroz é o Roblift Agro, um reboque multiuso roll on-roll off reconhecido pela sua versatilidade e economia.

Com o Roblift Agro, o agricultor pode fazer a colheita com apenas um trator, reduzindo gastos com mão de obra, combustível e manutenção de equipamentos.

produção de arroz

Além disso, esse equipamento roll on-roll off pode ser usado como graneleiro durante a colheita, como reboque para agilizar o processo de plantio com o abastecimento de adubo, para auxiliar a pulverização com o tanque d’água, entre outras aplicações.

“O que me levou a comprá-lo foi, principalmente, a diminuição de mão de obra – eu hoje colho toda a minha área de arroz com um funcionário e um trator só, e consegui eliminar três graneleiros de dentro da lavoura por causa do equipamento”, comenta um agricultor de Santa Vitória do Palmar (RS).

Uma grande vantagem é que ele é capaz de operar em locais de difícil acesso, como terrenos úmidos, mesmo em períodos de chuva: “O equipamento me deu tranquilidade pra colher mesmo após uma chuva”, completa o produtor.

Como vimos, medidas como redução de custos utilizando menos insumos, o manejo integrado de culturas e controle integrado de pragas podem contribuir significativamente para aumentar a produtividade no cultivo do arroz.

Você gostou desse artigo? Quer saber mais sobre as diversas aplicações do Roblift Agro na lavoura? Acesse o nosso site baixe todas as informações sobre esse reboque multiuso!

Com todas essas funcionalidades, o Roblift otimiza o potencial de uso do trator ao máximo e eleva a produtividade do seu negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *